Home

O Lhasa Apso

Machos

Fêmeas

Filhotes

Canil

Exposições

Mídia

Links

Livro de Visitas

Contato

« voltar

Marcelino Ramos-RS,.

    O Lhasa Apso surgiu a cerca de 800 anos, em Lhasa, capital do Tibete, derivando de duas raças ainda hoje existentes, o Tibetan Terrier e o Tibetan Spaniel, Vivia nos palácios e mosteiros do Tibete, atuando como cão de alarme e despertando assim os poderosos Mastif. Era considerado sagrado, e não podia ser vendido, apenas presenteado. No século 19, surgiu na Grã-Bretanha, e só então foi elaborado o padrão da raça.

    O Lhasa é o cão dos tempos modernos. Nunca antes foi tão exigido de um cãozinho que ele se adaptasse a

rotina atribulada e moradias compactas dos seus donos. Nenhuma outra raça se encaixa tão bem às necessidades dos dias atuais. Ficam perfeitamente bem sozinhos, não latem e nem são destruidores como outras raças. Adaptam-se muito bem inclusive a espaços pequenos e, com um pouco de empenho, aprendem a fazer as suas necessidades no lugar certo e nunca esquecem.
   De personalidade forte, costuma ser cão de um só dono, elege o seu favorito na família, e a ele vai venerar pela vida toda. Faz o gênero desconfiado e reservado e, embora não seja agressivo, não se comporta de forma receptiva com estranhos. Não costuma exigir atenção e contato físico, apesar de gostar de estar próximo ao dono, é muito sossegado e pode passar horas dormindo ou brincando sozinho.

Gisele e Justin.

 clique na foto para ampliar

Bono Vox

 clique na foto para ampliar

    Muito alerta e seguro, é obediente quando lhe convém, mas não se deve tentar obrigar um Lhasa a fazer o que ele não quer, pois eles sabem fazer valer a sua vontade.
   De atividade moderada, não é adepto a caminhadas ou brincadeiras esfuziantes. Entretanto quando filhote, até por volta de um ano de idade, é muito brincalhão e pode roer alguns objetos em função da coceira provocada pela troca de dentes, o que é facilmente resolvido oferecendo brinquedos de borracha para esse fim.
   A aparência do Lhasa dispensa comentários. Em função da sua pelagem é apontado com uma das mais belas raças. Ao contrário do que se imagina, cães de companhia não requerem manutenção complicada, que se limita a duas escovações e um banho semanal.

    Já os cães de exposição exigem mais atenção, principalmente no que se refere ao pelo da cabeça, que pode arrebentar mais facilmente.Não é comum perda de pelo e nem nós excessivos, mas muitos proprietários preferem uma rotina simplificada, adotando a tosa filhote, caracterizada por deixar o pelo com cerca de cinco a dez centímetros de comprimento.
   Apesar de pequeno apresenta uma forte e robusta estrutura. Tem ótima saúde e alguns cuidados básicos o mantém sempre saudável. Alguns cães passam a vida toda sem ficarem doentes, e é incomum um Lhasa precisar de medicamentos ou consultas de emergência.

home  |  o lhasa apso  |  machos  |  fêmeas  |  filhotes  |  canil  |  exposições  |  mídia  |  links  |  livro de visitas  |  contato

  Designed Ordobás & Ordobás

Melhor visualizado no IE.

 

^ topo